Total de visualizações de página

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Confraternização JCC - 2017

Sábado aconteceu a confraternização de fim de ano do jeep Clube de Campos (JCC), festa repleta de pessoas alegres e de bem com a vida. Famílias representadas em gerações.




Leila e Mello, como sempre, se empenharam e mais uma vez fizeram uma festa muito harmônica, mesmo sendo, marcada como a despedida deles da presidência do nosso Jeep Clube. Tarefa que fizeram de forma espetacular. Confira mais fotos.


Infelizmente, ou melhor, felizmente diante da atual crise, tive que me ausentar cedo da festa para ir trabalhar. E o pior foi perder a trilha que rolou no dia seguinte.😢 Dessa vez não deu para ir, mas meu representante - Pedro - estava lá.


Parabéns para essa galera que faz acontecer! Parabéns, mais uma vez Leila e Melo, vocês fizeram a diferença e deixam um bom legado para os veteranos e futuras gerações.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Arelama comemora 10 anos (11/2017)

O último sábado foi dia de celebrar os 10 anos do Arelama, o jeep clube de Quissamã, que preparou com muito zelo, competência e carinho um evento que ficará na história.


Com intuito de aproveitar bem esse evento (provavelmente o último do gênero em nossa região, este ano) saí de Campos, sábado em cedo, com minha trupe, mais uma galera da equipe Off Road 4X4. E com a chuva que caiu semana passada deu até para brincar um pouquinho até chegarmos a Quissamã.    


Na sede própria do Arelama , local do evento, nos juntamos aos integrantes do Jeep Clube de Campos que seguiram para lá desde sexta-feira, e a diversos amigos do mundo off road que foram prestigiar o evento. 



Após um farto café da manhã e com inscrições realizadas, aconteceu a abertura oficial do evento seguido por trilha que percorreu as belas restingas da região até a praia. 




Retornando a sede, a galera se divertiu na pista de obstáculos até o início da noite, quando começou a rolar um forró que seguiu madrugada a dentro... Domingo pela manhã, aproveitamos para colocar o papo em dia e retornamos as nossos lares. Veja mais fotos.




Agradeço a hospitalidade do Arelama e desejo muitas trilhas e off-rood na caminhada do grupo.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Câncer de próstata, silencioso e perigoso

Considerada uma das doenças silenciosas que mais causa óbitos a pessoas do sexo masculino, o câncer de próstata vem aumentando o número de vítimas no País e já chamou atenção também dos motoristas de caminhão, que já estão conscientes da importância em detectá-la ainda no seu início.

O que é próstata?
A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozóides, liberado durante o ato sexual.

Dados do câncer de próstata
No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos e considerando ambos os sexos é o quarto tipo mais comum e o segundo mais incidente entre os homens. A taxa de incidência é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.
Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.
Importância do diagnóstico precoce
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a detecção precoce de um câncer compreende duas diferentes estratégias: uma destinada ao diagnóstico em pessoas que apresentam sinais iniciais da doença (diagnóstico precoce) e outra voltada para pessoas sem nenhum sintoma e aparentemente saudáveis (rastreamento).
O diagnóstico precoce é de suma importância para a cura.
Procurar um especialista é o primeiro passo para iniciar o acompanhamento, que pode envolver diversos tipos de exames, como o PSA total, o PSA livre – e a relação livre/total, a ultrassonografia prostática e o toque retal.
Prevenção
Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis.
Hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.
A idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumentam significativamente após os 50 anos.
Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral.
Sintomas
Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite).
Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.
Fonte: http://www.ocarreteiro.com.br/cancer-de-prostata-silencioso-e-perigoso/

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Rolé no Pontal

No final de semana prolongado tive a oportunidade de estar, com minha família, em Atafona, onde fomos muito bem acolhidos pela família Mello.



Dias de alegria, descontração e diversão com diversos amigos que por lá passaram, destaque especial para os rolezinhos noturnos no Pontal de Atafona, local de beleza única mesmo a noite com tempestade de areia. Mais fotos.



Que possamos ter oportunidade de vivermos mais momentos como estes!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Choveu, deu trilha

Após uma chuvinha que persistiu por toda a noite, não tive como resistir... Coloquei pilha e agitei uma galera para um passeio em busca de lama, porque a tal da poeira já está de bom tamanho.


Assim, saímos na tarde de domingo em busca daquilo que amamos: aventura off road. + Fotos



Deu bom! 

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Motorista que estourar limite de 20 pontos perderá CNH por 6 meses

Desde 1º de novembro, o motorista que acumular 20 pontos ou mais na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) terá a carteira suspensa por pelo menos seis meses. O alerta é do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP). Antes, o tempo mínimo era de um mês. O máximo permanece em 12 meses.


O período maior de suspensão foi estabelecido pela Lei Federal nº 13.281, que promoveu alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Em vigor desde novembro de 2016, a norma produzirá efeitos nos processos de suspensões a partir de agora porque o condutor é penalizado ao somar ou ultrapassar 20 pontos no período de 12 meses contados a partir da primeira infração.

Motoristas reincidentes na perda da CNH no período de um ano receberão a pena mínima de oito meses. Atualmente, nesses casos, é de seis meses. Já o tempo máximo permanece em 24 meses.

Quem foi notificado sobre a instauração do processo e acumular pontuação de infrações cometidas antes de 1º de novembro de 2016 ainda receberá penalidade de acordo com a regra anterior, partindo de um mês de suspensão. O prazo total é estipulado de acordo com o histórico do cidadão e da gravidade das infrações que constam em seu prontuário.

Entenda como funciona o processo de suspensão

O condutor não tem a habilitação suspensa imediatamente após somar os 20 pontos na CNH. Ele é notificado pelo Detran sobre a abertura do processo e tem o direito de apresentar defesa em diversas instâncias, conforme garante a legislação federal. O recurso pode ser apresentado de forma online no portal www.detran.sp.gov.br.

Ao ter a suspensão decretada, o cidadão recebe uma notificação para comparecer à unidade do Detran, entregar a habilitação e assinar o termo de suspensão, quando terá início o cumprimento da pena. A partir desse momento, o motorista está impedido de dirigir. Caso conduza qualquer veículo, poderá ter a habilitação cassada por dois anos.

Depois de cumprir a suspensão, a CNH será restituída e o motorista poderá voltar ao volante após apresentar o certificado de conclusão do curso de reciclagem – oferecido pelos Centros de Formação de Condutores (CFCs) de forma presencial ou a distância. Quem tem a habilitação cassada, além da reciclagem, tem de refazer os exames médico, psicotécnico, teórico e prático de direção veicular.

Dados do Detran.SP mostram que a média mensal de suspensão da CNH cresceu 50% de 2015 para 2017 no Estado. Neste ano, entre janeiro e setembro, 424.625 condutores iniciaram o cumprimento da suspensão, enquanto em todo o ano de 2015 foram 377.341. Na Capital paulista, a média de habilitações suspensas cresceu 55%. Em 2017, foram 187.266 suspensões, ante 160.999 em 2015.

Os números incluem tanto as suspensões por somatória de pontos quanto as decorrentes de uma única infração que por si só leva à privação do direito de dirigir, como misturar bebida e direção, ultrapassar em 50% a velocidade máxima permitida na via ou praticar racha, por exemplo.

Fonte: http://www.ocarreteiro.com.br/motorista-que-atingir-20-pontos-na-cnh-fica-suspenso-por-pelo-menos-6-meses/