Total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Bloqueadores

O diferencial central, também chamado de terceiro diferencial, equipa todos os modelos com transmissão 4x4 integral como o Lada Niva, toda a linha Land Rover, Mitsubishi Pajero, alguns modelos de Jeep Cherokee entre outros. Entende-se por tração integral a tração permanente nas quatro rodas. 

O diferencial central fica instalado na caixa de transferência e sua função é atuar nas curvas transferindo torque e velocidades diferentes para os eixos dianteiro e traseiro. Observe a ilustração. 


Observe que na curva, cada eixo está percorrendo uma distância diferente e algum recurso deverá entrar em ação para compensar essa diferença. Quando o eixo dianteiro iniciar a curva, oferecerá menor resistência ao desenvolver maior velocidade, e através do diferencial central receberá mais torque que o eixo traseiro. 

Mas o diferencial central funciona permanentemente, e em situações off-road, transferirá todo o torque para o eixo que tiver uma roda girando solta, sem contato com o piso. O diferencial central deixará sem nenhum torque o eixo que tem condições de tração e transferirá tudo para o eixo que tem uma roda patinando. Este eixo, por sua vez, terá seu diferencial retirando o torque da roda que tem tração, transferindo tudo para a roda que está girando no ar. O resultado é um veículo imóvel e sem condições de seguir adiante. 


Para evitar esse problema, o diferencial central conta com o recurso do bloqueio, que anula seu funcionamento transferindo continuamente o torque do motor para os dois diferenciais, o dianteiro e o traseiro. Isso vai possibilitar mais condições de tração em terrenos com pouco atrito como lama, areia, pedras soltas, subidas de rampas íngremes, descidas com forte inclinação e em valetas e erosões. 

Como funciona 

O acionamento do blocante de diferencial central é feito por comando elétrico no painel ou através de uma alavanca pequena, situada ao lado da alavanca de troca de marchas. Para desengatar o blocante, pare o veículo e desligue a chave no painel, ou coloque a alavanca na posição anterior. Caso a alavanca emperre ou o circuito ainda permaneça ativo, após desligar a chave, volte de ré alguns metros que o sistema se desengata sem maiores problemas.


Resumo 

O bloqueio do diferencial central é extremamente importante para a maioria das situações off-road. Mas nunca se esqueça que jamais se deve utilizá-los em situações onde exista atrito pleno com o solo, como em asfalto, concreto e estradas de terra com piso firme, pois o veículo não poderá fazer curvas com a mesma facilidade proporcionada pelo diferencial central, gerando risco de danos na caixa de transferência, além de dificultar a realização de curvas. 


Atenção sempre!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

4ª Trilha da Serraria

Finalmente, conseguimos realizar mais uma Trilha da Serraria, embora não tenhamos conseguido fazer o tão sonhado encontro entre os caminhos da Serraria 1 e 2.


Após a tentativa frustrada de fazerem a "Serraria 4 - A Tentativa", em julho (a qual não pude participar) e depois de longa conversa, os participantes da trilha do último final de semana concluíram que está última foi a TRILHA DA SERRARIA 4.


Então após concentração em um posto da cidade, sábado bem cedo, seguimos para região de Rio Preto, de onde saímos para trilha após um momento de fé. 


A novidade, dessa vez, foi que não fui como "zequinha", finalmente,pude colocar o Bob Esponja (meu willys) na pista, digo na trilha.


Logo na subida, nosso amigo Claudinei fez arte e deitou sua Cherokee, para animar a galera. Outros carros, também, apresentaram probleminhas técnicos mas nada que não pudesse ser ajeitado...

 

Mesmo avançando um pouco mais, com relação a Serraria 3, ainda há cerca de 1km para concluirmos o tão desejado encontro. No entanto, esse percurso restante exigirá o desbastamento de diversas erosões e construção de pontes. provavelmente. Um dia chegaremos lá!


Antes da noite chegar motamos nosso acampamento, com direito a fogueira e boa música orquestrada pelo amigo Tiago Feijão.  Confiram mais fotos de nossa aventura aqui.


Sentimos falta de alguns parceiros dos eventos anteriores, que por motivo de força maior não puderam ser fazer presentes na Serraria 4 (até nosso cozinheiro oficial nos abandonou). Porém, tivemos a oportunidade de contar com a participação de "novos" e "antigos" jeepeiros que nos deram a honra de suas companhias.


Ao retornarmos no domingo, mais alguns carros tiveram contratempos, mas todos nos safamos bem.


Valeu galera! 
Que o Senhor nos proporcione a oportunidade de estarmos juntos em outras aventuras.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Lona de caminhão: saiba como escolher o material ideal para proteger a carga

Tem gente que acha que lona é tudo a mesma coisa, mas não é não. Se liga aí:


Para cada tipo de carga existe a cobertura mais adequada, que leva em conta os materiais de proteção, além da qualidade.

Veja abaixo algumas dicas para escolher a lona ideal:


Materiais x Carga


Lona produzida em PVC: mais indicada para cargas de grãos, areia, pedra, cimento, carvão e adubo.
Lona de algodão: para cargas mais secas como sacarias de farinha, café e açúcar
Tela: mais usada para proteger a caçamba.


Qualidade


Além de levar em conta o tipo de carga que costuma transportar, o carreteiro deve avaliar a qualidade da lona antes da compra.

No caso da lona de PVC, o ideal é optar por um produto com resistência à temperatura, impermeável e que possua garantia de fábrica.

Analise a embalagem do produto, de preferência que seja feita com o próprio material. É importante verificar a qualidade das bainhas e das argolas da lona. 


Tamanho


Além de ficar atento ao tipo de material, é preciso observar também o tamanho da carreta, pois a proteção precisa cobrir toda carga para evitar o derrame da carga nas vias de tráfego, causando prejuízos e possíveis acidentes.

Também é importante estar atento à data de validade do material e da sua utilização. A vida útil da lona depende também da amarração, limpeza e manutenção.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Campeões do Rally dos Sertões 2017

Os campeões da histórica edição de 25 anos do Rally dos Sertões foram conhecidos na tarde deste sábado (26/8), em Bonito (MS). Jean Azevedo (motos), Cristian Baumgart/Beco Andreotti (carros), Bruno Varela/João Arena (UTVs) e Diogo Zonato (quadriciclos) foram os vencedores. Na sétima e última etapa da competição eles saíram de Aquidauana (MS) e chegaram a Bonito (MS).



Jean Azevedo, que já era o maior vencedor do Rally dos Sertões entre as motos, ampliou o número de títulos e agora tem sete. “Foi um rali diferente. Eu comecei com um grande prejuízo logo na primeira etapa, com furo no radiador da moto. Mas não desisti, estava muito bem preparado e consegui vir tirando a diferença a cada etapa, numa disputa muito boa com o Gregorio Caselani, que é um excelente piloto e, com certeza, chegaríamos na última etapa disputando essa liderança. Infelizmente ele teve um problema mecânico (na quinta etapa). De qualquer forma, fechamos em primeiro e segundo e toda a equipe Honda está de parabéns”, disse o piloto, que anteriormente já havia vencido em 1995, 2000, 2002, 2004, 2005 e 2015.

Nos carros, Cristian Baumgart e Beco Andreotti conquistaram o bicampeonato. Eles lideraram de ponta a ponta e na última etapa levaram um susto. “Foi muita emoção. Tinha muita pedra no caminho e furou um pneu. Depois, o motor começou a dar umas falhadinhas”, contou Cristian. “A gente veio controlando desde a quarta etapa, mas essa de hoje vai entrar para a história. A conquista é de todos da equipe”, completou.

Nos UTVs, a disputa foi acirrada e só foi definida no último trecho, quando Bruno Varela e João Arena garantiram o título, com sete minutos de diferença para Lucas Barroso e Breno Rezende, que terminaram em segundo. “Este é um momento muito feliz e histórico. Gostaria de agradecer muito o meu navegador João Arena, que durante todo o percurso ajudou a me controlar”, afirmou Varela.

Nos quadriciclos, Diogo Zonato e George Ximenes iniciaram a última etapa do Rally dos Sertões com uma diferença de pouco mais de 30 segundos. No final, deu Zonato, que quase não acreditou na conquista. “Achei que tinha perdido o título, pois não fui bem na primeira parte da especial. Acelerei muito na segunda metade e quando conclui, fui parabenizar o George Ximenes. Aí fiquei sabendo que eu tinha sido campeão”, contou Diogo.

Classificação final do Rally dos Sertões 25 anos
Carros
1º Cristian Baumgart/Beco Andreotti 21h38min26
2º Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin 21h45min23
3º Alvarez Fernando/Juan Monasterolo 23h38min14
4º Michael Terpins/Maykel Justo 24h18min15
5º Guiga Spinelli/Youssef Haddad 24h38min57

Fotos: Magnus Torquato/Fotop/Vipcomm
Cristian Baumgart e Beco Andreotti se sagraram bicampeões do Rally dos Sertões 
Motos
1º Jean Azevedo 24h49min12
2º Gregorio Caselani 26h29min11
3º Bruno Airton Leles 27h21min18
4º Júlio ‘Bissinho’ Zavatti 27h21min56
5º Luciano Gomes 27h22min56

Jean Azevedo Foto de Victor Eleuterio Arena/ VIPCOMM
Jean Azevedo - Sete títulos de Sertões – Foto: Marcelo Maragn
UTVs
1º Bruno Varela/João Arena 25h38min22
2º Lucas Barroso/Breno Rezende 25h46min19
3º Ismar Júnior/André Sá 26h08min06
4º Edu Piano/Solon Mendes 26h14min11
5º Marcelo Gastaldi/Claudio Silveira 26h20min16

Bruno Varela/João Arena
Fotos: http://bloggentefinaeojuarez.blogspot.com.br/2017/08/rally-dos-sertoes-com-muita-poeira.html
Quadriciclos
1º Diogo Zonato 27h38min44
2º George Ximenes 27h40min31
3º Milton Martens 30h33min46
4º Pedro Costa 33h58min05
5º Geison Belmont 39h52min56

Diogoo Zonato . Foto de Vinicius Branca/Vipcomm
Diogoo Zonato. Foto de Victor Eleuterio
O Rally dos Sertões tem patrocínio de Honda, Mitsubishi, Divino Fogão, Petrobras Grid, Lubrax e Caixa. Apoio institucional do Governo do Estado de Goiás, Governo do Estado do Mato Grosso do Sul e Prefeitura Municipal de Bonito. Apoio de Pirelli, Cidade Alpha e Truckvan. Supervisão da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) e CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo).

terça-feira, 22 de agosto de 2017

XII Aniversário do Jeep Clube São João da Barra

Foi com imenso prazer participei de mais um super evento organizado pelo JCSJB, que celebrou neste fim de semana o seu XII aniversário.


Com o intuito de ajudar a galera são joanense, e não perder nenhum detalhe desse evento que é referência na região, eu e minha trupe partimos para Grussaí na sexta-feira a noite, onde Zé Bofinho e Elzinha nos acolheram, mais uma vez, com muito carinho. Assim, sábado cedo, lá estávamos nós nos fundos do Balneário de Atafona, onde rolou o evento.


O evento teve início com um momento solene de hasteamento de bandeiras (Brasil, Rio de Janeiro e São João da Barra), o pronunciamento de autoridades presentes, oração e a palavra do presidente do JCSJB, até então, Getúlio Júnior.



Em seguida teve início o passeio off-road. Leve, mas com a seus encantos e diversão garantida.


Retornando ao local do evento a pista de obstáculos foi liberada para treino, até o início da noite. A galera se divertiu muito, e quanto mais carros passavam a lama se tornava uma "isca", onde não se passava sem agarrar e ser arrastado, até que a estreante Ana Paula Aguiar (JCC) deu um show no percurso, deixando muita gente experiente para trás.


O domingo foi o dia oficial de competições, iniciado com a prova da balança. seguida pelo arrancadão e encerrada com a tomada de tempo na pista de obstáculos. Entre as provas houve uma pausa para que as crianças participassem do plantio de mudas de árvores. Grande exemplo para os nossos pequenos. Veja mais fotos.




Os três primeiros colocados em cada prova receberam medalhas e prêmios. E eu, estreando o meu Bob Esponja (jeep willys) consegui trazer para casa o terceiro lugar na prova do arrancadão. ✌


E para fechar esse brilhante evento teve bolo, é claro, e também a posse da nova diretoria do JCSJB para o biênio 2018-2019, sendo assumida pelo grande e velho parceiro Márcio Cunha.



Que você faça um novo excelente mandato, Marcio Papai Noel. 
Já estou na espera do próximo evento. 👍

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Vem aí o XII Aniversário do Jeep Clube São João da Barra

Tá chegando a hora galera!


Neste final de semana a vai rolar mais um evento do Jeep Clube de São João Barra. Dessa vez para comemorar os doze anos desse grupo de jeepeiros, que tem o off road no sangue, e que há anos promovem um dos melhores eventos da região.


Sábado e domingo atrás do Balneário de Atafona em São João da Barra. Nos vemos lá, se Deus quiser.